Parque Nacional da Peneda-Gerês

O Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) abrange, territorialmente, 22 freguesias distribuídas pelos concelhos de Melgaço, Arcos de Valdevez, Montalegre, Ponte da Barca e Terras de Bouro. Esta Área Protegida, em conjunto com o parque natural espanhol da Baixa Limia - serra do Xurés, constituem o Parque Transfronteiriço Gerês-Xurés e a Reserva da Biosfera com o mesmo nome.

Trilhos Pedestres

Uma das melhores formas de ficar a conhecer o Parque Nacional da Peneda-Gerês e de contactar com os valores naturais e culturais do território é através dos percursos pedestres. Não se esqueça que uma das regras mais importantes é ter sempre em consideração as previsões meteorológicas, evitando a montanha nos dias em que se prevê a ocorrência de chuva, trovoadas e nevoeiros. Existem vários trilhos pedestres sinalizados que poderão efectuar, pode descarregar o desdobrável aqui: Trilho Castrejo, Trilho Curro da Velha, Trilho de Lamas de Mouro, Trilho do Megalitismo do Planalto de Castro Laboreiro, Trilho Interpretativo de Castro Laboreiro.

Centro de BTT

Em Lamas de Mouro junto à Porta do P.N.P.G encontrará um centro de BTT com perto de 180 Km de trilhos de BTT devidamente sinalizados. No total são 5 percursos, o mais pequeno tem perto de 5 Km e o maior cerca de 62 Km, que se dividem entre os 30 minutos e as 3 horas de duração. Os percursos têm vários níveis de dificuldade, existem percurso fáceis para qualquer usuário e os muito difíceis para o público mais específico. Poderá obter mais informação na Porta de Lamas e pode efectuar o download do folheto aqui. Pode ainda descarregar os traks para GPS aqui: P1_Verde, P2_Azul, P3_Vermelho, P4_Preto, P5_Preto.

Castro Laboreiro

Castro Laboreiro pertence ao concelho de Melgaço e situa-se no Parque Nacional da Peneda-Gerês. Possui um dos mais ricos patrimónios pré-históricos do país que reúne gravuras e pinturas rupestres e Dólmenes (datados de há 5000 anos. Esta aldeia possui um património histórico e arquitectónico de grande riqueza, destacando-se um tipo próprio de construções castrejas existentes em Castro Laboreiro, o Castelo de Castro Laboreiro – classificado como monumento nacional, a Igreja Matriz de Castro Laboreiro, o Pelourinho de Castro Laboreiro, datado do século XVI, classificado como imóvel de interesse público; igrejas medievais, os fornos comunitários, os espigueiros e os moinhos.

Informações e Conselhos

Pode obter mais informações sobre a região na Porta de Lamas de Mouro, no Centro de Informação de Castro Laboreiro e no Parque de Campismo de Lamas de Mouro. Deverá ter em atenção alguns aspectos importantes sobre a região. Tratando-se de uma zona de montanha a rede móvel é bastante deficiente e em muitos dos casos inexistente. Evite andar sozinho por locais e trilhos não sinalizados e comunique ao seu alojamento ou postos de informação as suas intenções de passeio e hora previsível de chegada.

Código de Conduta

Ao visitar uma área protegida como o Parque Nacional Peneda-Gerês é importante respeitar o meio envolvente e zelar pela preservação do mesmo. Seja nosso parceiro na conservação das áreas protegidas e deixando unicamente pegadas e leve apenas fotografias. Consulte o código de conduta e boas práticas dos visitantes nas áreas protegidas aqui.

Castelo de Castro Laboreiro

O castelo de Castro Laboreiro construído no alto de um monte com uma vista deslumbrante. Acesso através de uma caminhada de 20 minutos com paisagens de cortar a respiração.

Cão de Castro Laboreiro

Trata-se dum cão dócil com uma componente física robusta. Considerando as raças de guarda e pastoreio da Peninsula Ibérica, é com toda a certeza uma das mais antigas.

Ponte Românica

A Ponte Nova ou Ponte da Cava da Velha está localizada nas proximidades do lugar, inverneira, de Assureira, a 3 km da Vila de Castro Laboreiro.

Moinhos Comunitários

Existem imenso Moinhos comunitários que poderá visitar na região. Todos eles pertos de rios e, normalmente, com lagoas e cascatas por perto.

Fornos Comunitários

Local onde era elabora a famosa broa de Castro Laboreiro. Ainda existem fornos que são usados pela população local e que podem ser visitados.

Necrópole megalítica

A Necrópole megalítica, no Planalto de Castro Laboreiro, com cerca de 62 mamoas na sua maioria contendo dólmen megalítico é uma das maiores da Península Ibérica.

Planalto de Castro Laboreiro

O planalto de Castro Laboreiro oferece aos visitantes a possibilidade de ver animais em estado selvagem como o Garrano e caminhar no território do Lobo Ibérico.

Porta do PNPG

A Porta de Lamas de Mouro é a porta mais a Norte do P.N.P.G, além de informação turística e visitas poderá usufruir da zona exterior propicia para piqueniques.

Lagoas

O Parque Nacional Peneda-Gerês é conhecido pelas suas lagoas paradisíacas. Existem muitas lagoas para visitar e tomar banho em época de verão.

Cascatas

Com visita obrigatória, principalmente no inverno, são inúmeras as cascatas que poderá visitar e fotografar durante a sua estadia nesta região.

Santuário da N. S. da Peneda

O Santuário da Sra. da Peneda, debaixo de uma montanha arredondada e à frente de uma cascata, oferece um espectáculo fascinante e inigualável.

Arte Rupestre

Nos esteios dos dolmens surgem gravuras com motivos essencialmente geométricos e, no caso da Mamoa da Portela de Pau, são também visíveis vestígios de pintura.

Ponte Celta

Localmente é conhecida por Ponte Celta dos Portos. Mesmo duvidando da sua origem Celta, este magnífico exemplar, em lugar de Portos, merece ser visitado.

Centro Museológico

O Núcleo Museológico divulga aspectos relacionados com a paisagem e a vivência locais. Na casa anexa existe uma construção tipicamente castreja.

Pontes Romanas

Existem algumas Pontes Romanas que poderá visitar como por exemplo: Ponte das Cainheiras, Ponte da Dorna, Ponte de Varziela, Ponte das Veigas e Ponte da Vila.

Brandas

As brandas são aldeias habitadas durante a Primavera e o Verão. Nas brandas as populações dedicam-se à pastorícia e à agricultura, efectuando-se aqui as sementeiras.

Inverneiras

As inverneiras são lugares, de altitude não superior aos 500 metros, onde a população habita durante todo o inverno com a sua família e os seus animais.

Tartaruga

Na encosta do Castelo de Castro Laboreiro encontrará esta rocha com um formato de “tartaruga”. A envolvência natural e a paisagem convidam a uma fotografia.

Espigueiros

Os espigueiros, ou canastros, eram usados para guardar o milho que posteriormente seria moído nos Moinhos comunitários de Castro Laboreiro.

Plantas Carnívoras

Em Castro Laboreiro existem pequenas plantas carnívoras com a capacidade de atrair pequenos insectos capturando-os através de armadilhas pegajosas.

Bico do Patelo

O Bico do Patelo pode ser visitado numa parte do percurso do Trilho Castrejo. Além da sua beleza peculiar é conhecido por ser um local para a prática de escalada.

Igreja Matriz de Castro Laboreiro

Igreja românica em que são notórias duas fases distintas de construção, a pré-românica e a da segunda metade do século XVIII. Merece referência a pia baptismal de estilo românico.

Pelourinho de Castro Laboreiro

Este pelourinho foi construído no ano de 1560. O fuste, simples, assenta em três degraus quadrados escalonados e o capitel é paralelepipédico com remate piramidal.

Sra. de Numão

A capela da Sr.a de Numão está situada no local de um antigo santuário celta. Um local cheio de história e tradição com uma área onde é possível fazer piqueniques.